06 maio, 2011

O que é adorar a Deus em Espírito e Verdade?


Mateus 7:21-23; João 4:19-24, 31-34

Qual é o lugar da adoração?

A pergunta da mulher samaritana para Jesus nos remete, antes, à realidade histórica dos samaritanos. Samaria era capital do Reino do Norte, que mesmo estando dividido, enviava sua população para Jerusalém a fim de adorar. Os anciãos e sacerdotes de Samaria construíram um novo “local de adoração” no Monte Gerizim, em Samaria, e o povo do Reino do Norte deixou de ir a Jerusalém. Mas Jesus disse que o tempo e a forma nova de adoração não se referiam a locais físicos, mas a uma atitude específica: em ESPÍRITO e em VERDADE, por causa da natureza de Deus.

1- “Adorar em espírito é adorar em todo lugar”

Deus é Espírito; assim, Ele não pode estar preso ou vinculado fisicamente a lugar algum. Deus está em todo lugar, e se Ele está em todo lugar, então ele pode ser adorado em todo lugar. Minha vida deve ser então um culto diário.

Deus é “discreto e educado”, além de tudo. Se ele manifestasse toda a sua glória em todos os locais, não seríamos capazes sequer de andar; só nos restaria ficar de joelhos, “cara no pó”, reconhecendo a grandeza e a majestade do Pai e orando para que ele não se esqueça de Sua Graça. Isso encerra (ou deveria encerrar) nossa vida de pecado, porque Deus está EM TODOS OS LUGARES. Da última vez que pecamos, Deus estava lá, com vontade de nos perguntar: “Ué, você se esqueceu de mim?”

2- “Adorar em verdade é fazer tudo o que Jesus faria se estivesse em nosso lugar”

O maior problema da falta de adoração na igreja não é a falta de instrumentistas, cantores ou compositores bons; é a falta de fé no Espírito Santo. Para criar um ambiente propício de adoração tudo o que é necessário é agir de acordo com a Palavra, em vez de agir segundo a justiça humana, porque a Palavra de Deus, que é Espírito, é o que nos orienta pelo Espírito. Somente desta forma é possível adorar, porque fazemos o tempo todo a vontade do Pai, como Jesus faria, e criamos o ambiente que o Espírito precisa para agir em nosso lugar.

Nem todo o que diz: “Senhor, Senhor” entrará no Reino dos Céus, mas todo aquele que faz a vontade do Pai, porque o Pai está em todos os lugares, procurando adoradores que o adorem em todo tempo, fazendo o que Jesus faria.

Adoração não é música, nem gritos ou manifestações “extravagantes”, nem mesmo o silêncio solene e respeitoso. Adorar é fazer a vontade do Pai; seja cantar ou tocar, gritar ou calar-se; saciar a fome do pobre, acolher o necessitado ou socorrer o aflito; abraçar o que não tem condições de tomar banho, amar os meninos das favelas, abrir mão do nosso excesso de roupas para agasalhar o que sente frio. O Pai procura adoradores que o adorem quando são fechados no trânsito, quando são injustiçados no trabalho, quando sofrem na justiça, quando sofrem a perda de um ente querido. Isso é fazer a vontade do Pai, em verdade, porque a Palavra é a verdade e a vontade de Deus – Hb 13:15-16.
Os adoradores somos nós, mas a adoração é como vivemos! Se vivermos uma vida de adoração verdadeira, teremos mais motivos para cantar, tocar e até compor canções, porque a adoração será sincera e verdadeira!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cadastre o seu email

Baixar Filmes

Cadastre o seu email abaixo e receba todas as nossas atualizações diretamente no seu email

Escreva seu Email: